PRÁTICAS CORPORAIS MEDICALIZANTES: DIAGNOSTICANDO A REVISTA VIDA SIMPLES

George Saliba Manske, Thaís Silveira Barcelos

Resumo


Esta pesquisa teve como objetivo analisar as práticas corporais descritas nas edições impressas da revista Vida Simples ao longo de 2014. Foram analisadas quatorze edições desta revista a partir dos conceitos de medicalização e de políticas da própria vida, desde suas inserções no campo dos Estudos Culturais. Constatou-se que as revistas analisadas apresentam as práticas corporais com significados vinculados a uma vida simples saudável, permeadas por discursos de ordem biomédica. Discutiramse, também, essas práticas a partir da noção de políticas da vitalidade e percebeu-se, no entanto, que tal noção não pôde ser diretamente vinculada às práticas descritas na revista.

 


Palavras-chave


Estilo de vida. Comportamento saudável. Artigo de revista.

Texto completo:

PDF-POR PDF-ENG (English)


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.54900

Direitos autorais




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment