RESENHA DO LIVRO “CAPOEIRA UMA HERANÇA CULTURAL AFRO-BRASILEIRA”, ESCRITO POR ELISABETH VIDOR E LETÍCIA REIS, EDITORA SELO NEGRO, 2013

Jorge Felipe Columá, Simone Freitas Chaves, Felipe da Silva Triani

Resumo


A resenha do livro “Capoeira uma herança cultural afro-brasileira”, publicado no ano de 2013, discute a capoeira brasileira, com ênfase no cenário carioca, escrito pela autora arquiteta Elisabeth Vidor e pela antropóloga Letícia Reis, também autora do livro “O mundo de pernas para o ar”. As autoras traçam os aspectos históricos do esporte, destacando a capoeiragem carioca e as maltas de capoeira que incomodaram as elites do Rio de Janeiro. A origem da capoeira descrita na obra é alvo de crítica pelos resenhistas, uma vez que nas referências obtidas por eles há três hipóteses para o surgimento da capoeira e que as referências sobre a origem nos quilombos não apresentam argumentos plausíveis. Vidor e Reis narram a história de dois ícones, sendo eles, mestre Bimba que influenciou na institucionalização da capoeira como esporte e luta, sendo seu legado a capoeira Regional e mestre Pastinha que contribuiu na difusão da cultura brasileira internacionalmente, sendo representante da capoeira Angola. A resenha apresenta ainda a interpretação cultural da capoeira realizada pelas autoras através do universo simbólico representado no esporte que vai da roda ao berimbau.


Palavras-chave


Capoeira. História do Brasil. Esportivização.

Texto completo:

PDF-POR


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.51531

Direitos autorais



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment