SOB RÉDEAS CURTAS, DE CABELOS LONGOS: REFLEXÕES SOBRE MULHERES NO HIPISMO

Vanessa Silva Pontes, Erik Giuseppe Barbosa Pereira

Resumo


Esta revisão crítica descritiva busca refletir a inserção e a permanência da mulher no hipismo, iniciando uma discussão centrada na construção social das feminilidades dentro de uma modalidade elitizada e pouco explorada pelo campo das práticas corporais. A literatura abordada evidencia a existência de visões estereotipadas direcionadas às atletas quando o assunto é competição, família e emoção. O cavalo personifica-se como signo marcador e diferenciador das identidades de gênero inseridas nas práticas equestres, ainda que a modalidade se abstenha da desigualdade entre os sexos. 


Palavras-chave


Hipismo. Mulheres. Feminilidades. História

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.42789

Direitos autorais




Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment