Assimetrias na participação desportiva: os casos de Portugal e Espanha no contexto europeu

Salomé Marivoet

Resumo


As estatísticas sobre a participação desportiva têm vindo a revelar claras assimetrias entre os países europeus. As taxas de participação desportiva são bastante mais elevadas nos países do Norte do que nos do Sul. Nos países do Norte encontra-se uma maior paridade entre a participação masculina e feminina, um envolvimento mais elevado dos jovens no desporto, e a diminuição da prática desportiva ao longo da vida é menos acentuada. Contrariamente, nos países do Sul, a participação feminina é mais fraca e mais distante da dos homens, o envolvimento dos jovens é menor, e a diminuição da prática desportiva ao longo da vida mais acentuada. Com base no caso de Portugal e Espanha, o artigo pretende demonstrar que estas assimetrias resultam dos valores de cultura física e desportiva enraizados nos hábitos da população, assim como características socioeconômicas e políticas de cada país.

Palavras-chave


Desporto. Cultura. Participação Desportiva. Portugal. Espanha.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.2809

Direitos autorais



 

 


Movimento
Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

        

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment