ADEQUAÇÕES DIDÁTICO-METODOLÓGICAS NA PRÁTICA DO SURFE PARA PESSOAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

Autores

  • Letícia Baldasso Moraes Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Centro de Ciências da Educação, Florianópolis, SC https://orcid.org/0000-0002-6095-9235
  • Alcyane Marinho Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Centro de Desportos (CEFID), Florianópolis, SC https://orcid.org/0000-0002-2313-4031

DOI:

https://doi.org/10.22456/1982-8918.114664

Palavras-chave:

Educação Física. Inclusão social. Transtorno do Espectro Autista.

Resumo

Este artigo objetiva identificar as adequações didático-metodológicas utilizadas nas aulas de surfe para pessoas com transtorno do espectro autista (TEA) na Associação Onda Azul (AOA) em Florianópolis/SC e propor uma estratégia pedagógica para o ensino deste esporte para esta população. Trata-se de uma pesquisa descritivo-exploratória, com abordagem qualitativa dos dados, realizada com voluntários da AOA, a qual utilizou como instrumentos de coleta de dados observações participantes, entrevistas semiestruturadas e diário de campo. Foram analisados conteúdos referentes ao planejamento das aulas, ao conteúdo, às adaptações, à comunicação e transmissão de conteúdo e às formas de avaliação. O estudo apresenta uma proposta pedagógica que extrapola as considerações feitas pelos voluntários e traz à luz estratégias para facilitar o ensino do surfe para pessoas com TEA. O surfe apresentou-se como uma fértil oportunidade de desenvolvimento para pessoas com TEA e os professores devem respeitar as individualidades dos alunos dispostos a realizar adaptações.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia Baldasso Moraes, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Centro de Ciências da Educação, Florianópolis, SC

Doutoranda em Educação na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Mestra em Educação Física na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Especialista em Educação Inclusiva na Universidade Estadual de Santa Catarina (UDESC)

Alcyane Marinho, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Centro de Desportos (CEFID), Florianópolis, SC

Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Educação Física (Mestrado e Doutorado) do Centro de Desportos da UFSC, na área de concentração "Teoria e Prática Pedagógica em Educação Física" e na linha de pesquisa "Teorias sobre o Corpo, Movimento Humano, Esportes e Lazer".

Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano (Mestrado) do CEFID/UDESC, na linha de pesquisa "Atividade Física e Saúde".

Líder do Laboratório de Pesquisa em Lazer e Atividade Física (LAPLAF) do CEFID/UDESC.

Sócia fundadora da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Estudos do Lazer (ANPEL).

Publicado

2021-11-15

Como Citar

MORAES, L. B.; MARINHO, A. ADEQUAÇÕES DIDÁTICO-METODOLÓGICAS NA PRÁTICA DO SURFE PARA PESSOAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA. Movimento, [S. l.], v. 27, p. e27067, 2021. DOI: 10.22456/1982-8918.114664. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/114664. Acesso em: 17 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais