NATUREZA E HISTÓRIA NA FILOSOFIA IDEALISTA DE HEGEL: INDÍCIOS ONTOLÓGICOS PARA A COMPREENSÃO DO SER E DA CORPOREIDADE HUMANA

Marcel Farias de Sousa, Edson Marcelo Hungaro

Resumo


A presente revisão de literatura visa apresentar o desenvolvimento das categorias natureza e história na obra hegeliana. Entende-se que neste filósofo encontram-se indícios mais sólidos, ainda que abstratos, de um percurso para uma ontologia do ser social. Tal percurso permite observar o trato lógico-conceitual destas categorias, assim como torna possível a compreensão inicial sobre o corpo – tema tão presente no debate da Educação Física – no interior deste processo. Conclui-se que tal desenvolvimento apresenta uma operação lógico-dialética acerca destas categorias e sobre a própria noção sobre o corpo. Porém, ainda apresenta limites quanto ao trato excessivamente abstrato ao apostar no espírito e na lógica para tratar destas e de outras categorias.

 

 


Palavras-chave


Ser humano. Revisão. Filosofia do século XIX. Natureza.

Texto completo:

PDF-POR PDF-ENG (English)


DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.109297

Direitos autorais 2021 Movimento (ESEFID/UFRGS)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.


Movimento

Escola de Educação Física, Fisioterapia e Dança | Universidade Federal do Rio Grande do Sul | UFRGS
Endereço: Rua Felizardo, 750, Jardim Botânico, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil, CEP 90690-200
E-mail: movimento@ufrgs.br
 

Bases de Dados Indexadoras

 

                            

 

Apoio

 

 

Licença de cópias e declaração de boas práticas de avaliação

 

 Licença Creative CommonsSan Francisco Declaration on Research Assessment