Fandom como instrumento de ação cultural: a produção participativa e o compartilhamento nas bibliotecas públicas brasileiras

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245262.257-285

Palavras-chave:

Bibliotecas Públicas, Fandom, Ação Cultural, Cultura Participativa, Trabalho colaborativo

Resumo

As bibliotecas públicas brasileiras são percebidas como depósitos de livros que servem a uma parcela seleta da sociedade. Em contraponto, o fandom constitui-se de indivíduos com interesses em comum, isto é, seus membros desenvolvem de forma colaborativa suas atividades. O artigo objetiva investigar a relação dos fandoms com as bibliotecas públicas brasileiras e verificar, após análise dos dados, se as atividades de fandoms são aplicáveis nessas instituições. A pesquisa tem caráter descritivo-exploratório com abordagem qualitativoquantitativa. Para coleta de dados, foi aplicado questionário por meio dos formulários do Google. Como método de análise, foi utilizada a análise de conteúdo categorial, a partir de estudo estruturado do conteúdo. Os dados coletados demonstram que 59% dos respondentes não conhecem o conceito de fandom, 82% acreditam que há demanda por novas atividades na biblioteca e 84% consideram possível desenvolver atividades de fandom apenas com os recursos atuais. As atividades de fandom estão diretamente ligadas à leitura, à escrita e ao desenvolvimento de diversas competências importantes para o indivíduo, tais como os letramentos informacional e digital. Portanto, sua aplicação na biblioteca pública, além de fomentar o uso desse espaço, pode engajar leitores e a comunidade e promover a sociabilidade, isso pode convertêla em um instrumento de transformação social. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-04-23

Como Citar

SILVA, B. D. de O.; SABBAG, D. M. A. Fandom como instrumento de ação cultural: a produção participativa e o compartilhamento nas bibliotecas públicas brasileiras. Em Questão, Porto Alegre, v. 26, n. 2, p. 257–285, 2020. DOI: 10.19132/1808-5245262.257-285. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/92845. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)