Mediação, comunicação e informação: a centralidade do sujeito e a produção da racionalidade neoliberal

Autores

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245274.272-295

Palavras-chave:

Mediação. Informação. Racionalidade neoliberal

Resumo

Nas perspectivas de compreensão da informação e comunicação sob a ótica das mediações o sujeito ocupa um lugar central. Ao identificar a agência e o sujeito como fundamento principal do pensamento sobre as mediações desde Martín-Barbero, grande influência dos campos da Comunicação e Ciência da Informação latino-americanas, o artigo discute como a incorporação de uma certa ideia de mediação e a incidência sob a produção de subjetividades, pelo capitalismo, são questões que trazem chaves de leitura importantes para pensar a mediação, a comunicação e a informação, especialmente no neoliberalismo atual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Amélia Lage Martins, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro- UNIRIO

Professora Adjunta do Departamento de Processos Técnico-Documentais da UNIRIO.

Doutora e Mestre em Ciência da Informação (UFMG). Graduada em Biblioteconomia (UFMG). Pós-doutorado IBICT/UFRJ.

Downloads

Publicado

2021-09-29

Como Citar

MARTINS, A. A. L. Mediação, comunicação e informação: a centralidade do sujeito e a produção da racionalidade neoliberal. Em Questão, Porto Alegre, v. 27, n. 4, p. 272–295, 2021. DOI: 10.19132/1808-5245274.272-295. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/108642. Acesso em: 24 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos