Adolescentes e mediação da leitura em biblioteca escolar

Flávia Ferreira Abreu, Ligia Maria Moreira Dumont

Resumo


A pesquisa investigou as ações de mediação e incentivo à leitura que são utilizadas por equipes de bibliotecas escolares para os adolescentes, com o intuito de formar leitores. O objetivo foi analisar o trabalho do bibliotecário escolar que desenvolve essas ações em seu modo de operar, contribuindo para a formação de sujeitos críticos e com gosto pela leitura. Metodologicamente, empreendeu-se um estudo de casos múltiplos, de abordagem qualitativa, embasado pelo ponto de vista da teoria etnográfica. Na coleta de dados, o ambiente de investigação foi representado por três bibliotecas escolares, uma do ensino privado, e as demais pertencentes à rede pública municipal da cidade de Belo Horizonte - MG, que atendem alunos do ensino fundamental a partir do quinto ano. A observação e as entrevistas semiestruturadas foram utilizadas para a coleta de dados, que tiveram como sujeitos da pesquisa os bibliotecários e professores que participam dessas ações. A pesquisa constatou que as atividades de mediação e incentivo são efetivas quando o mediador é leitor e mantém-se aberto ao diálogo contínuo com seus usuários e com outras instâncias da escola. Constatou-se que as ações mais bem sucedidas e longevas de formação do leitor nas três bibliotecas foram as da mediação promovida pelos encontros ininterruptos dos clubes de leitura, cujos participantes se reúnem para compartilhar leituras por eles escolhidas, pelo prazer de ler. As bibliotecas analisadas têm projetos de mediação e incentivo à leitura com a participação de professores e bibliotecários. A novidade foi a presença de professores de outras disciplinas, que se mostraram grandes mediadores da leitura. Constatou-se, também, o que vários autores da área apregoam, ou seja, bibliotecário e professor são formadores de leitores. No caso específico da pesquisa, são conhecedores da literatura para crianças e adolescentes, dos autores, gêneros literários e, principalmente, planejam-se para compartilhar as leituras, como possibilidade de formar leitores críticos e contextualizados com sua sociedade.


Palavras-chave


Mediação da leitura; Adolescentes; Biblioteca escolar; Leitor crítico; Colaboração bibliotecário-professor; Clubes de leitura

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.19132/1808-5245271.388-402



Em Questão | ISSN 1808-5245 | EQ no Google Scholar, Instagram, TwitterFacebook.

Classifica ção Qualis: A2 - Comunicação e Informação; B2 - Ciências Ambientais; B3 - Administração, Ciências Contábeis e Turismo; B4 - Sociologia; B5 - Engenharias I.

Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação  | Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rua Ramiro Barcelos, 2705, sala 519 | CEP 90035-007 | Porto Alegre, RS, Brasil | Fone: (51) 3308 2141| E-mail: emquestao @ufrgs.br 

 

Membro da Associação Brasileira de Editores Científicos 

Signatária do San Francisco Declaration on Research Assessment (DORA)