Classificação dos laboratórios de pesquisa biomédica baseada em publicações científicas: o caso do Instituto Oswaldo Cruz

Autores

  • Ricardo Barros Sampaio Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
  • Vitor Hugo da Silva Martins Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, RJ, Brasil
  • Everard Christiaan Marie Noyons
  • Helena Célia de Souza Sacerdote Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.19132/1808-5245271.308-335

Palavras-chave:

Colaboração Científica. Análise de Redes. IRAMuTeQ. Fiocruz. Instituto Oswaldo Cruz.

Resumo

Dada a importância do Instituto Oswaldo Cruz para as pesquisas biomédicas, em nível nacional e internacional, que visam ao desenvolvimento tecnológico, à inovação e ao fornecimento de serviços de referência para o diagnóstico de doenças infecciosas e genéticas e para o controle vetorial, um mapeamento da produtividade dos seus laboratórios pode contribuir para o planejamento dos recursos, considerando-se as necessidades e as prioridades das demandas de saúde regionais. O problema de pesquisa considerou o relato dos gestores a respeito da divisão dos laboratórios não se mostrar eficiente para atender às necessidades de investimento em pesquisas de saúde, devido à grande pulverização de recursos. O objetivo foi avaliar e apresentar as potencialidades de colaboração, de interação e de integração entre os laboratórios de pesquisa, considerando as publicações científicas dos seus pesquisadores, as áreas de pesquisa e as palavras-chave relacionadas aos laboratórios, também as áreas de conhecimento e os medical subject headings encontrados nas bases ISI Web of Science e PubMed, respectivamente. A metodologia utilizada compreendeu a análise de redes quanto à colaboração e à classificação científica das publicações; e a análise de textos instrumentalizada pelo software IRAMuTeQ. Como conclusão, foram apresentadas possibilidades de agrupamentos com diferentes abordagens. No entanto, esclarece-se que foram utilizadas apenas informações acerca de publicações científicas. Isso pode implicar um viés nos resultados encontrados, havendo, portanto, necessidade de um parecer de especialistas acerca desses resultados. A sugestão é que a pesquisa seja aprofundada, considerando os programas de pós-graduação do Instituto Oswaldo Cruz e de seus professores, além de trabalhos de dissertação e de tese defendidos nos últimos anos (como o E-lattes) e que os seus resultados sejam apresentados em outras publicações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ricardo Barros Sampaio, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Doutor em Ciência da Informação - Universidade de Brasília - UnB

Vitor Hugo da Silva Martins, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Mestrado em Ciências pelo ICICT - Fiocruz.

Everard Christiaan Marie Noyons

Doutor e pesquisador do Centro de Estudos de Ciência e Tecnologia (CWTS) da Universidade de Leiden, na Holanda, e desde abril de 2011 vice-diretor. Ed Noyons nasceu em 10 de junho de 1963 em Drunen (NL). Estudou Língua e Linguística Holandesa no Instituto De Vooys (Universidade de Utrecht) e se formou em 1989 em Partículas e Posposições em Holandês.

Helena Célia de Souza Sacerdote, Universidade de Brasília

Doutora em Ciência da Informação

Downloads

Publicado

2020-12-22

Como Citar

SAMPAIO, R. B.; MARTINS, V. H. da S.; CHRISTIAAN MARIE NOYONS, E.; SACERDOTE, H. C. de S. Classificação dos laboratórios de pesquisa biomédica baseada em publicações científicas: o caso do Instituto Oswaldo Cruz. Em Questão, Porto Alegre, v. 27, n. 1, p. 308–335, 2020. DOI: 10.19132/1808-5245271.308-335. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/EmQuestao/article/view/101064. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos