QUANDO O MÚSICO PENSA EM DEIXAR A PROFISSÃO: UM ESTUDO COMPARATIVO ENTRE INSTRUMENTISTAS BRASILEIROS E CANADENSES

Beatriz Ilari

Resumo


O objetivo deste estudo foi o de entrevistar e comparar as opiniões dos instrumentistas profissionais brasileiros e canadenses quanto à influência de professores, da família e dos conjuntos musicais na sua formação e motivação
para continuar estudando ou trabalhando na área de música. Trinta e um instrumentistas profissionais foram entrevistados. De maneira geral, canadenses e brasileiros mostraram ter opiniões semelhantes no que diz respeito à importância
do professor, da família e dos conjuntos musicais. Contudo, brasileiros e canadenses divergiram quando descreveram suas motivações para começar a tocar um instrumento e para abandonar a carreira. Além disso, brasileiros
indicaram ter maiores propensões para deixar a carreira, sobretudo no caso das mulheres. Este estudo concluiu que, embora professores, família e conjuntos musicais tenham um peso semelhante na carreira dos instrumentistas independemente da cultura de onde os mesmos vêm, a cultura parece determinar a maneira de relatar experiências e a natureza das mesmas.

Palavras-chave


motivação, educação musical instrumental, cultura

Texto completo:

PDF


Index: LAPTOC: Latin American Periodicals Tables of Contents; Latindex.