A MÚSICA EM SANTO AGOSTINHO

Rita de Cássia Fucci Amato

Resumo


presente ensaio busca analisar o tratado De Musica, escrito por Santo Agostinho e publicado no ano de 389 (d.C.). O tratado foi escrito na forma de um diálogo entre o discípulo e o mestre e compõe-se de seis livros. Agostinho elaborou os conceitos de música de forma aparentemente técnica nos cinco primeiros livros, transmitindo conhecimentos específicos sobre o ritmo, o metro e o verso, que culminaram no Livro VI, com a concepção de Deus. O caminho percorrido para o entendimento do diálogo De Musica foi delineado pouco a pouco diante da complexidade oferecida pelo próprio tratado e por questões nele suscitadas, de obscura compreensão à primeira leitura. Para o entendimento dessa obra de Santo Agostinho, fez-se necessário mapear alguns pontos relevantes, dado suas imprescindíveis implicações na elucidação da concepção de Deus e de música que tinha o bispo de Hipona.

Palavras-chave


De Musica, Agostinho, estética

Texto completo:

PDF


Index: LAPTOC: Latin American Periodicals Tables of Contents; Latindex.