UM MODELO TONAL PARA O PRÉLUDE À “L’APRÈS-MIDI D’UN FAUNE” DE DEBUSSY

Liduino Pitombeira

Resumo


Este artigo demonstra, de acordo
com uma perspectiva Schenkeriana,
que o Prélude à “L’Après-midi d’un faune”
de Debussy pode ser modelado como
uma linha de oitava descendente. Também
revela a forma tradicional da peça
e sua íntima dependência do tonalismo
como meio de coerência, a despeito das
claras intenções contrárias do próprio
Debussy.

Palavras-chave


Debussy. Prelúdio. Análise Schenkeriana.

Texto completo:

PDF


Index: LAPTOC: Latin American Periodicals Tables of Contents; Latindex.