Histórico do periódico

A Conjuntura Austral, uma das precursoras na área das Relações Internacionais no Brasil, foi criada em 2010, com o objetivo de dar maior visão e engajamento à ciência produzida pelo (e sobre o) Sul Global. Fruto de um ambicioso projeto de divulgar o conhecimento científico produzido pelos e sobre os países em desenvolvimento, refletia não apenas a consolidação e a força da área de Relações Internacionais, mas também a realidade de transformação vivenciada pelas relações internacionais no período.

Ao completar cinco anos, a Revista passou por uma renovação, adotando uma nova identidade visual e um novo subtítulo, Journal of the Global South, reafirmando sua vocação para a divulgação de pesquisas sobre Ásia, África e América Latina – sem, contudo, afastar-se do diálogo com o Norte, pois é impossível pensar o Sul Global sem pensar o próprio Global. O símbolo do Cruzeiro do Sul, assim, permaneceu como sua marca referência, significativa para os navegadores austrais desde a época dos descobrimentos da era moderna.

Agora, completando dez anos, a Conjuntura Austral: journal of the Global South confirma sua maturidade, consolidando-se como umas das principais revistas na área de Relações Internacionais do Brasil. Ao longo dessa década, a Revista publicou mais de 320 artigos de cerca de 370 autores diferentes, contando para isso com a colaboração voluntária de mais de 450 pareceristas e a produção de mais de 1.000 pareceres. Nesse período, a revista foi lida por mais de 100.000 pessoas diferentes, em mais de 130 países.

Com o intuito de continuar com seu processo de internacionalização, a Revista tem se empenhado em seguir garantindo que todos os trabalhos sejam publicados sem a cobrança de taxas, e que tenham acesso gratuito e maior abrangência possível, tanto no Brasil quanto no exterior. Por isso, buscamos fontes de indexação em todos os continentes, de maneira a garantir a difusão da ciência produzida. Do mesmo modo, ampliamos também as nossas redes sociais, garantindo maior interatividade com o público externo à academia.

Para que isso se tornasse possível, a Conjuntura Austral contou, ao longo desses dez anos, com o apoio institucional da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, por meio da Pró-Reitoria de Pesquisa (PROPESQ) e do Programa de Apoio à edição de Periódicos (PAEP).