ASSOCIAÇÃO ENTRE O CICLO DE VIDA DAS ORGANIZAÇÕES E OS ARTEFATOS DA CONTABILIDADE GERENCIAL NAS EMPRESAS DO SETOR QUÍMICO E PETROQUÍMICO

Autores

  • Lorena Costa Oliveira Mello UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARA
  • Ana Virgínia Souza de Lima UFC
  • Alessandra de Almeida Pinto Lima UFC

Palavras-chave:

Teoria da contingência, Ciclo de vida, Artefatos da contabilidade gerencial

Resumo

A teoria da contingência defende que não existem soluções únicas para problemas nas organizações e que é fundamental considerar as variáveis internas e os elementos ambientais. Em relação as variáveis internas, o dueto idade e tamanho são essenciais para a abordagem do ciclo de vida das organizações e nos elementos ambientais a teoria da contingência analisa os artefatos utilizados na contabilidade gerencial. Nesse contexto o estudo tem como objetivo geral analisar a associação entre as variáveis idade e tamanho com a utilização de artefatos da contabilidade gerencial nas empresas do setor químico e petroquímico das empresas listadas na B3 - Brasil Bolsa Balcão. Trata-se de uma pesquisa descritiva de natureza qualitativa, reunindo uma população de 10 empresas com dados secundários de idade e tamanho coletados do formulário cadastral disponibilizado no portal da B3 e dos artefatos identificados no relatório anual, de administração e notas explicativas de 2014 e 2015 das empresas. Para o ciclo de vida utilizou-se o modelo elaborado por Miller e Friesen (1984) e para a segmentação dos artefatos utilizou-se a classificação proposta por o Soutes e Guerreiro (2007). Os resultados da análise demonstraram que não há associação entre a idade e o tamanho das empresas com a evidenciação dos artefatos da contabilidade gerencial selecionadas para o estudo. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lorena Costa Oliveira Mello, UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARA

Mestre em Controladoria e Administração pela Universidade Federal do Ceará, possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Ceará (2003) e especialização em Auditoria pela Universidade Federal do Ceará ( 2005) . Experiência profissional de 16 anos em auditoria, trabalhando em grandes firmas de auditoria como: Marpe, BDO Trevisan, KPMG e Baker Tilly Brasil e atualmente é sócia - P&L AUDITORES INDEPENDENTES S/S. Experiência com docência na Faculdade Metropolitana de Fortaleza ( FAMETRO ) nas disciplinas de Contabilidade Avançada, Auditoria e Pericia Contábil, no IFCE - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará e atualmente na Universidade Federal do Ceará nas disciplinas: Auditoria, Pericia Contábil, Contabilidade Internacional, Ética Geral, Internacional, Simples Nacional e Monografia em Ciências Contábeis,

 

Ana Virgínia Souza de Lima, UFC

Graduada em Ciências Contábeis pela Universidade Federal do Ceará-UFC. Especializações nas áreas de Auditoria, Comércio Exterior e Gestão de Negócios em Energia Elétrica e Mestrado em Administração e Controladoria da UFC-CE. Desenvolveu carreira em grandes empresas locais, como COELCE e MDIAS Branco, nas áreas de finanças e de auditoria. Participação como usuário na implantação de sistemas como SAP R/3, EBS-Oracle e da lei que atualmente rege as empresas que tem ações na Bolsa de Nova York, Lei Sarbanes-Oxley. Atualmente exerce a função de auditor na Enel Brasil . Menção honrosa pelo Prêmio Iberoamericano de Qualidade 2012 por participar do processo de entrevistas e visita dos avaliadores.

Alessandra de Almeida Pinto Lima, UFC

ESTUDANTE MESTRADO DA UFC

Downloads

Publicado

2019-08-28

Edição

Seção

Artigos