DISCLOSURE DE INSTRUMENTOS FINANCEIROS E RISCO: EVIDÊNCIAS NAS SOCIEDADES POR AÇÃO DE CAPITAL ABERTO MAIS NEGOCIADAS NA BM&FBOVESPA

Gledstone Alves Pinho, Paulo Henrique Nobre Parente, Antônio Carlos Coelho

Resumo


O objetivo do estudo é analisar a relação entre o nível de disclosure obrigatório de riscos decorrentes de instrumentos financeiros e a medida de risco das empresas brasileiras, sob a hipótese de que, quanto maior o disclosure, menor a percepção de risco adviria dos investidores. A amostra foi composta pelas sociedades por ação de capital aberto de maior liquidez na BM&FBovespa, limitadas às 42 que divulgaram informações suficientes para a pesquisa. Mensurou-se o nível de disclosure por índice baseado nas exigências contidas na Deliberação CVM nº 684/12. Já a percepção de risco foi mensurada por estimativas de Grau de Alavancagem Financeira, Value-at-Risk e Índice de Sharpe. O índice de atendimento ao disclosure obrigatório foi atendido, na média, em 61%, apesar de sua obrigatoriedade. Também constatou-se que informações qualitativas exibiram maior frequência de divulgação do que informações com avaliações quantitativas recomendadas. Utilizando-se de regressão linear múltipla, com estimação por MQO, rejeitou-se a hipótese formulada, destacando-se maior impacto em índices de empresas com alto teor de utilização de derivativos e de instrumentos financeiros. O estudo contribui na explicação da divulgação de instrumentos financeiros em face do risco das empresas, fornecendo evidência informacional para reguladores e investidores sobre o baixo atendimento de disclosure obrigatório, alertando para que se possa rever a utilidade da informação contábil compulsória.

Palavras-chave


Risco; Evidenciação; Instrumentos financeiros

Texto completo:

PDF


 
 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores

  PROPESQ   PROPESQ    PROPESQ 

  PROPESQ  PROPESQ     PROPESQ

Spell  

 
.........................................................................................................................................................................................................................

ConTexto - Revista do Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade da UFRGS - E-ISSN: 2175-8751

         UFRGS