TESTE DE IMPAIRMENT DO GOODWILL ADQUIRIDO EM UMA COMBINAÇÃO DE NEGÓCIOS

Liziê Brand Reimann, Paulo Schmidt

Resumo


O presente artigo busca demonstrar a complexidade da mensuração do goodwill adquirido em uma combinação de negócios. Tal complexidade é decorrente da subjetividade atrelada a sua mensuração inicial e a posterior análise de indicadores externos e internos, que podem sinalizar que o seu valor contábil líquido é menor que o seu valor recuperável, devendo, nesse caso, ser realizado um teste de impairment adicional ao que é exigido anualmente, conforme o pronunciamento técnico do Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC 01 normatiza. Trata-se de uma pesquisa descritiva, pois põe em evidência a forma de mensuração do goodwill resultante de uma combinação de negócios e quais variáveis podem indicar a necessidade de realização de um teste de impairment além do exigido anualmente. Pode ser considerado um trabalho bibliográfico, onde foram coletados, selecionados, analisados e interpretados os principais conceitos relacionados ao tema em referenciais teóricos publicados em revistas, periódicos, livros, pronunciamentos e normas contábeis. A pesquisa constatou que existem muitos indicadores externos e internos que ocorrem logo após a combinação de negócios e que podem resultar em uma perda por impairment do goodwill, sendo que na maioria dos casos eles podem ser administrados pela gestão da empresa. Considerando que esse é o único ativo em que a perda por impairment não pode ser revertida, cabe a administração atuar de forma preventiva para evitar esta perda. Além disso, para a correta mensuração do goodwill,a gestão da empresa deve estar sempre atenta a qualquer acontecimento que possa indicar a necessidade de realização do teste de impairment, principalmente nos primeiros anos após a combinação de negócios ter ocorrido, pois,normalmente,é nesse período que essas transações fracassam.

Palavras-chave


Teste de impairment; Goodwill; Combinação de empresas

Texto completo:

PDF


 
 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores

  PROPESQ   PROPESQ    PROPESQ 

  PROPESQ  PROPESQ     PROPESQ

Spell  

 
.........................................................................................................................................................................................................................

ConTexto - Revista do Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade da UFRGS - E-ISSN: 2175-8751

         UFRGS