A FORMAÇÃO DO MERCOSUL COMO FATOR DE ALTERAÇÃO NO AMBIENTE INSTITUCIONAL DO AGRONEGÓCIO DE PÊSSEGOS DA REGIÃO DE PELOTAS

Jerusa Zerbielli, Paulo D. Waquil

Resumo


O presente estudo tem como referencial teórico a Nova Economia Institucional, campo no qual as instituições importam e impactam sobre o comportamento dos agentes. Este estudo observou as dificuldades enfrentadas pelo agronegócio de pêssegos da região de Pelotas e procurou explicá-las através das mudanças no ambiente institucional no qual o agronegócio está inserido, através de instrumentos de pesquisa construídos para captar as características das transações e dos agentes, além da participação das instituições, o papel das organizações e as tecnologias utilizadas nesse agronegócio. Conclui-se, neste estudo, que a formação do Mercado Comum do Sul (Mercosul) e a abertura econômica dificultaram a situação do agronegócio de pêssegos de Pelotas, pois, em nível de bloco, não foram criadas instituições que favorecessem a atuação desse agronegócio em mercados globalizados.

Palavras-chave


Nova economia institucional. Ambiente institucional. Pêssego.

Texto completo:

PDF


 
 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores

  PROPESQ   PROPESQ    PROPESQ 

  PROPESQ  PROPESQ     PROPESQ

Spell  

 
.........................................................................................................................................................................................................................

ConTexto - Revista do Programa de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidade da UFRGS - E-ISSN: 2175-8751

         UFRGS