Construindo outras histórias da África e do negro no Brasil: um relato de experiência.

Autores

  • Mariana Just Blanco Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Curso de Geografia
  • Taís de Medeiros Silva Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Curso de Geografia
  • Ivaine Maria Tonini Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Curso de Geografia
  • Victor Hugo Nedel Oliveira Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Colégio de Aplicação

DOI:

https://doi.org/10.22456/2595-4377.84470

Palavras-chave:

Educação não-formal, África, negro, racismo, pré-conceito

Resumo

O tema do estudo sobre o continente africano está cada vez mais em voga na atualidade. Este artigo apresenta reflexões sobre um trabalho pedagógico desenvolvido com os alunos do 7º ano do Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, que tinha como objetivo principal promover uma conversa sobre a África e o Brasil, destacando sua diversidade cultural e étnica, além de questões históricas, para ações de reconstruções identitárias. São apresentados os momentos pedagógicos desenvolvidos com os alunos, a saber, no dia 4 de junho de 2018, para atender ao currículo de Estágio Supervisionado em Geografia II, que busca desenvolver aprendizagens ligadas ao ensino não formal. A partir da realização desta atividade é possível considerar que a educação vai além do espaço delimitado pelos muros escolares e salas de aula.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Just Blanco, Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Curso de Geografia

Acadêmica do 8º semestre do curso de Licenciatura de Geografia da UFRGS

Taís de Medeiros Silva, Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Curso de Geografia

Acadêmica do 8º semestre do curso de Licenciatura de Geografia da UFRGS

Ivaine Maria Tonini, Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Curso de Geografia

Professora do Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFRGS. Orientadora do Estágio Supervisionado em Geografia II.

Victor Hugo Nedel Oliveira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul/Colégio de Aplicação

Professor de Geografia do Departamento de Humanidades do Colégio de Aplicação da UFRGS.

Referências

ADICHIE, Chimamanda. N. Ted Talks: Os perigos de uma história única. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2018.

COUTO, Mia. Pensatempos: textos de opinião. Lisboa: Editorial Caminho, 2005.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários a prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2003.

GASPARETTO JUNIOR, Antonio. Origem dos Escravos Africanos. Disponível em: . Acesso em: 07 maio 2018.

GOFFMAN, Erving. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan S.A., 1988.

GOHN, Maria da Glória. Educação não formal e o educador social: atuação no desenvolvimento de projetos sociais. São Paulo: Cortez, 2010.

______. Educação não formal e o educador social: atuação no desenvolvimento de projetos sociais / Maria da Glória Gohn. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

LUZ, Natalia da. A África que existe na cabeça das pessoas é folclorizada. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2018.

SILVA, Eduardo Vasconcelos; LACERDA, Léia Teixeira. Encontros e confrontos: (ins)estabilidade do mito da democracia racial à discursividade dos professores, Ilha Solteira, SP. Diálogos Educ. R., Campo Grande, MS, v.8, n.1, pp. 1-16, ago. 2017.

Downloads

Publicado

2018-04-17

Como Citar

JUST BLANCO, M.; DE MEDEIROS SILVA, T.; TONINI, I. M.; NEDEL OLIVEIRA, V. H. Construindo outras histórias da África e do negro no Brasil: um relato de experiência. Cadernos do Aplicação, Porto Alegre, v. 31, n. 1, 2018. DOI: 10.22456/2595-4377.84470. Disponível em: https://www.seer.ufrgs.br/index.php/CadernosdoAplicacao/article/view/84470. Acesso em: 3 dez. 2022.