Critérios de textualidade do gênero gráfico: a interdisciplinaridade como fator para a compreensão textual

priscila cruz de Cruz

Resumo


O artigo em questão analisa os gráficos a partir da sua presença ou ausência em atividades dos livros didáticos de ensino fundamental de 3º e 5º anos compreendendo as seguintes disciplinas escolares: Ciências, Geografia, História, Língua Portuguesa e Matemática. Valendo-nos de uma concepção interacional e dialógica da língua (BAKHTIN, 2003), pretendemos oferecer subsídios para o que postulamos: o gráfico como um texto e ferramenta interdisciplinar que articula as diversas áreas do saber e que, ainda, devido a sua circulação ampla em diferentes suportes, pode ser comum no dia a dia dos alunos. Para o desenvolver deste trabalho, partimos da observação de que a condução para as atividades propostas em livros didáticos é ineficiente para o desenvolvimento de uma compreensão leitora crítica, a maioria, se não todas propõem atividades sob o ponto de vista da literalidade.


Palavras-chave


Compreensão leitora; Interdisciplinaridade; Gênero textual; Gráficos; Livro Didático.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.41180

Direitos autorais 2013

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN 0103-6041
ISSN 2595-4377 (online)


Indexadores

Apoio e fomento