Ensinando História: distâncias entre teorias e práticas

Autores

  • Igor Henrique Lopes de Queiroz Mestrando do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal de Santa Catarina. Bolsista CNPq.

DOI:

https://doi.org/10.22456/2595-4377.26425

Palavras-chave:

Estágio, Ensino, História, Preconceito.

Resumo

O presente trabalho relata a experiência de estágio supervisionado em História (UDESC) em uma quarta série (quinto ano) da E.E.B. Simão Hess, em Florianópolis. Percebemos, em observação, que o material utilizado em sala para o ensino da disciplina reproduzia preconceitos a respeito de indígenas, africanas/os e afrodescendentes sob a condição de escravidão no período colonial brasileiro. Utilizando referenciais teóricos da Didática da História, investigamos as ideias das crianças sobre a temática e, a partir de textos, imagens e brincadeiras, estimulamos as crianças a construírem outras histórias e representações sobre o tema.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-05-14

Edição

Seção

Relatos de Experiência