A inclusão de crianças em situação de imigrantes na Educação Infantil de Porto Alegre - RS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22456/2595-4377.114039

Palavras-chave:

Imigração. Educação infantil. Inclusão Escolar. Matrículas

Resumo

O Brasil é um país constituído das e pelas imigrações, recebendo destaque na última década, aquelas provenientes do Sul Global, como Haiti e Venezuela. Considerando a chegada de crianças pequenas que possuem uma diferença na forma de comunicação em virtude das imigrações, o presente estudo objetivou prospectar e analisar os números referentes à matrícula de crianças pequenas em situação de imigrante no município de Porto Alegre – RS, direcionando o olhar à educação infantil. Como referencial sobre as imigrações, destacam-se Bulla et al. (2017; 2019), Silva et al. (2018), Pereira (2014; 2019), e na educação infantil, Barbosa (2010). É notável que, no Brasil, crianças, independentemente de sua origem e de sua situação jurídica, possuem direito de acesso igualitário à educação pública. A prospecção de dados ocorreu por meio dos Microdados disponibilizados pelo Censo Escolar (2019; 2020), o que se constituiu como disparador fundamental para o processo metodológico a fim de analisarmos como vem ocorrendo a inserção das crianças em situação de imigrantes no contexto escolar estudado. As análises apontam o alto número de matrículas em escolas privadas comunitárias e uma nova tendência em 2020, haja vista o crescimento do número de matrículas de crianças venezuelanas em relação a 2019.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jeruza Santos Nobre, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestranda em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do
Sul. Bolsista CNPq. Integrante do Núcleo de Estudos em Políticas de Inclusão Escolar da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora na Rede Municipal de Ensino de Gravataí.

Joseane Frassoni dos Santos, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutoranda em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do
Sul. Integrante do Núcleo de Estudos em Políticas de Inclusão Escolar da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
Supervisora Educacional na Rede Municipal de Ensino de Porto Alegre. 

Cláudia Rodrigues de Freitas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora na Faculdade de Educação e no Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Downloads

Publicado

2021-10-09