A juventude vítima de homicídios na cidade de João Pessoa

Italo de Oliveira Guedes, Maria de Fátima Pereira Alberto, Rafaela Rocha da Costa

Resumo


A partir dos anos 2000, o Nordeste torna-se a região com maiores índices de homicídios do país. As vulnerabilidades a queos jovens estão expostos tem relação com a desigualdade social e consequente deficiência na oferta de serviços básicos. Este artigo busca analisar as características da juventude assassinada em João Pessoa a partir de levantamento de dados da Secretaria da Segurança e da Defesa Social da Paraíba (período de 2014 a 2017). As análises aconteceram com base nas informações sócio demográficas dos sujeitos assassinados edados como o local de ocorrência do fato e o tipo de arma utilizada. A juventude aparece como principal vítima de violência em João Pessoa, representando 53,28% do total de vítimas, sendo 94,43% deles do sexo masculino e 92,39% executados através de armasde fogo. Percebe-se que há certa padronização na mortalidade da juventude e que esta problemática se relaciona com a desigualdade social, evidenciada, sobretudo, a partir da grande incidência de homicídios em poucos bairros da cidade, onde estes apresentavam baixos índices relativos a aspectos de condições de vida da população. Os resultados obtidos mostram que a discussão acerca desta temática não pode ser descontextualizada ou realizada a partir de um padrão individual de comportamento.

Palavras-chave


Juventude; Homicídio; Vulnerabilidade; Desigualdade Social

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.111271

Direitos autorais 2021

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN 0103-6041
ISSN 2595-4377 (online)


Indexadores

Apoio e fomento