Os jovens e o futuro: diferentes percepções sobre as camadas médias e os moradores de favelas.

Raquel Brum Fernandes

Resumo


A juventude é frequentemente compreendida, tanto no senso comum como em textos acadêmicos, como um período de conflitos, crises e decisões. A partir de tal percepção, os estudos sobre grupos jovens das camadas médias cariocas têm já há alguns anos indicadoque os processos de construção das identidades ocorre de forma fluida e desprendida, alternando momentos e combinando atividades, sem seguir os padrões de comportamento desempenhados por gerações anteriores. Em relação aos jovens moradores de favelas, entretanto, são constantemente destacadas as vulnerabilidades de suas trajetórias, determinadas pelas diversas contingências sociais em que estão inseridos, sem que haja margem para a autonomia individual. O objetivo desse trabalho é destrinchar essas diferentes perspectivas em relação aos jovens, a partir de entrevistas feitas com moradores de um conjunto de favelas da zona norte do Rio de Janeiro. Procurarei evidenciar que, dentrode seus campos de possibilidades, esses jovens também constroem trajetóriasmúltiplas e diversas.


Palavras-chave


Juventude; Futuro; Favela

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.111246

Direitos autorais 2021

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN 0103-6041
ISSN 2595-4377 (online)


Indexadores

Apoio e fomento