Jovens estudantes do ensino médio integrado: relações de gênero na formação profissional

Caíque Diogo de Oliveira, Maria Carla Corrochano

Resumo


O presente artigo tem por objetivo identificar as percepções de jovens estudantes do ensino médio integrado sobre o itinerário formativo profissionalizante e da base comum, bem como suas expectativas para depois desta etapa da educação básica, considerando as diferenças e desigualdades de gênero produzidas na escola. O estudo de caráter quantitativo contou com a aplicação de um survey com questões abertas e fechadas junto à 191 estudantes dos cursos de automação industrial e informática do 1º, 2º e 3º anos de uma escola da rede pública federal. Os resultados evidenciam diferenças de gênero em relação às preferências entre o itinerário formativo profissional e da base comum, nas atividades em laboratórios e nas expectativas de futuro desses/dessas jovens. Para os meninos, há maior preferência pelas disciplinas profissionalizantes combinada com o interesse por carreiras correlatas como engenharias e informática. As meninas, por outro lado, valorizam mais as disciplinas da base comum, indicam uma variedade maior de profissões.


Palavras-chave


Juventude; Educação professional; Gênero; Projetos de futuro

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.111161

Direitos autorais 2021

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN 0103-6041
ISSN 2595-4377 (online)


Indexadores

Apoio e fomento