A partitura das emoções: a linguagem teatral na escola da infância

Anna Karolina Alves do Nascimento, Elaine Santana de Oliveira, Denílson Nascimento da Silva

Resumo


O presente relato de experiência tem como objetivo refletir acerca das práticas desenvolvidas a partir dos jogos teatrais e dramáticos, de adaptações do método Rasaboxes para o teatro na perspectiva de Richard Schechner e da técnica do Alfabeto do Corpo, idealizada por Zygmunt Molik, com crianças de uma turma do 3º ano do Ensino Fundamental do Núcleo de Educação da Infância - Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, tendo como referência a questão de pesquisa: Como as atrizes fazem para chorar? Como consequência dessas práticas, foi construído o extrato cênico A partitura das emoções, tendo como guia partituras corpóreo-vocais elaboradas de forma colaborativa. Nesse sentido, o processo constituiu-se como uma prática de formação de espectadores, que descentraliza o texto dramatúrgico como um ponto de partida para a experiência da/na linguagem teatral, ampliando o repertório vivencial e linguístico para leitura crítica e criativa de obras teatrais.


Palavras-chave


Linguagem teatral; Infância; Formação do espectador.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.110807

Direitos autorais 2021

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN 0103-6041
ISSN 2595-4377 (online)


Indexadores

Apoio e fomento