Os jovens entre a escola e o trabalho: tensões e contradições

Iza Reis Gomes Ortiz, Luiz Antonio da Fontoura Colussi

Resumo


O presente artigo discute as relações estabelecidas entre jovens do Ensino Médio, o mundo do trabalho e projetos de vida. Seu objetivo foi compreender as implicações e influências das atuais formas de trabalho para o projeto de vida destes estudantes, utilizando como categorias analíticas as bases conceituais de acumulação flexível e compressão espaço-tempo, de David Harvey (1993).  Este trabalho foi realizado por meio de uma pesquisa bibliográfica buscando apreender a complexidade dos desafios da inserção laboral que se apresentam atualmente aos jovens, em consequência das últimas transformações e precarizações que o neoliberalismo vem impondo ao mundo do trabalho. O principal resultado que a pesquisa indicou é que persistem grandes dificuldades das instituições de ensino médio compreenderem as demandas, anseios e expectativas juvenis sobre seus projetos de vida, incluindo tais saberes e práticas em seus conteúdos curriculares e extracurriculares, visando a ressignificação da escola como instituição de socialização, emancipação e cidadania, rompendo com sua dimensão minimalista e mercadológica como formação intelectual de forma fragmentada e de adestramento ao mercado de trabalho.

Palavras-chave


Ensino Médio. Educação Profissional e Tecnológica. Juventude. Mundo do Trabalho.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.110398

Direitos autorais 2021

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN 0103-6041
ISSN 2595-4377 (online)


Indexadores

Apoio e fomento