A Lei nº 11.645/2008 e os necessários diálogos entre História, Culturas e Artes indígenas na Educação Infantil

Edson Silva, Maria da Penha da Silva

Resumo


Após mais de uma década da promulgação da Lei nº 11.645/2008, observa-se principalmente na Educação Infantil, visões folclorizadas no ensino sobre a temática indígena. Para outra abordagem, partir de diálogos entre a História, a Antropologia e Artes realizamos o projeto pedagógico “Indígenas não têm lendas! Têm histórias, culturas e artes!”, com uma turma de 20 crianças entre três a quatro anos de idade. Como estratégia pedagógica, rodas de conversas para contação de histórias, a partir de narrativas na literatura produzida por povos indígenas em Pernambuco e com várias atividades como exibição de documentários, construção de maquetes com massa de modelar. Observamos que as crianças perceberam a diversidade dos índios, os diferentes ambientes habitados, os conflitos entre indígenas e não indígenas, expressando indignação, empatia e solidariedade com os povos indígenas nas mobilizações por reconhecimento e garantia dos direitos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.104610

Direitos autorais 2021

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

ISSN 0103-6041
ISSN 2595-4377 (online)


Indexadores

Apoio e fomento