Chamada para Publicação: Chamada para submissão de artigos- 2022

      A Comissão Editorial da Revista Cadernos do Aplicação (UFRGS) informa que está recebendo trabalhos para a Edição de 2022. O prazo para submissão de artigos vai até 15 de novembro de 2021. Para este número, teremos 3 temáticas especiais: “Educação Matemática na Educação Básica”, “Desafios e possibilidades de mediar a leitura e a escrita na educação básica: perspectivas em diálogo” e “Aplicação e a Educação para Todos ou Educação para Todos no Aplicação”. Além de trabalhos referentes ao assunto das temáticas especiais, as outras seções estão abertas para quaisquer assuntos relacionados à pesquisa e aos relatos de experiências em Educação Básica. A seção Cadernos dos Alunos recebe textos escritos por alunos da Educação Básica, como ensaios, reflexões e seus trabalhos de pesquisa em iniciação científica.

As temáticas especiais estão divididas em três seções da revista: Temática Especial 1, Temática Especial 2 e Temática Especial 3. 

 

Temática Especial 1: “Educação Matemática na Educação Básica”.

 

     Nos processos educativos da contemporaneidade, a educação matemática ocupa um lugar de destaque, estando presente não apenas na esfera escolar, mas também nas políticas curriculares e na sociedade. Autoras como Paola Valero (2009) e Gelsa Knijnik (2010) destacam que a educação matemática pode ser compreendida de uma forma mais ampla, não se restringindo aos processos de ensinar e aprender matemática nas instituições escolares. Para Valero (2009, p. 17), a educação matemática é considerada “uma rede de práticas sociais que operam em diferentes espaços e em diferentes níveis, não se restringindo às salas de aula e ao contexto escolar”. Nesta direção, a educação matemática não é um campo isolado das discussões que conformam outras áreas, como currículo, didática, formação de professores e políticas públicas. Ela passa a ser significada como um conjunto de jogos de linguagem produzido e produtor de práticas discursivas regulamentando ações e tecnologias que atuam sobre estudantes, docentes e responsáveis pela gestão escolar ou pelas políticas públicas.

     O foco do Dossiê é evidenciar, refletir e problematizar práticas discursivas que constituem a educação matemática na contemporaneidade, em especial, aquelas produzidas na educação básica. Serão contemplados textos abordando: a) Pesquisas que se servem de teorizações contemporâneas sobre a educação matemática na educação básica; b) Relatos de experiências pedagógicas da área da educação matemática na educação básica; c) Desafios da educação matemática na educação básica em tempos de pandemia; d) Discussões acerca do uso de tecnologias digitais no ensino de matemática. e) Reflexões sobre o lugar da matemática nas políticas curriculares atuais e seus efeitos sobre o currículo da educação básica.

     Essa temática é organizada pelas pesquisadoras: Profa. Dra. Maria da Conceição Reis Fonseca (UFMG), Profa. Dra. Daiane Martins Bocasanta (CAp/UFRGS) e Profa. Dra. Fernanda Wanderer (UFRGS).

 

Referências:

KNIJNIK, Gelsa. Educação (matemática) do campo e movimentos sociais. In: DALBEN, Ângela; DINIZ, Júlio; LEAL, Leiva; SANTOS, Lucíola. (orgs.). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

VALERO, Paola. Mathematics education as a network of social practices. Paper presented at VI Congress of the European Society for Research in Mathematics Education. Lyon: France, Jan. 28-Feb. 1, 2009. pp 1-20.

 

 

Temática Especial 2: “Desafios e possibilidades de mediar a leitura e a escrita na educação básica: perspectivas em diálogo”

 

     É tácito afirmarmos que, para muitos, a leitura se constitua como um agente modificador da vida e da realidade, transformando-as ao apontar novos percursos e ao permitir o sonho como uma possibilidade de vislumbrar um mundo melhor. A escrita, por seu turno, possibilita ao sujeito se inserir nos mais diversos contextos sociais e, longe de uma visão utilitarista, permite ao sujeito ser na língua, materializando-a em uma complexidade muito diferente da oralidade. A leitura e a escrita, portanto, são, também, operadores da esperança de transformação da sociedade. Nesse sentido, leitura e escrita, ainda que não sejam habilidades simples, são a crença na alternativa para mudar o mundo graças ao poder transformador da palavra. Assim, esta chamada da Revista Cadernos do Aplicação reunirá trabalhos cujo embasamento teórico volte-se à mediação de leitura e/ou à mediação de escrita na Educação Básica. A proposta busca, preferencialmente, estudos que estabeleçam um diálogo entre teoria e prática, com olhar voltado à sala de aula de Ensino Fundamental ou de Ensino Médio, no ensino regular, ou na Educação de Jovens e Adultos. Ademais, apresentar estudos e reflexões sobre essa temática é conferir visibilidade ao debate acerca da importância da leitura e da escrita na escola. Por fim, o tema sugerido à chamada de publicação de artigos aceita trabalhos cujos objetivos principais sejam: (1) refletir, dentro de uma perspectiva teórico-metodológica, sobre a importância/necessidade da mediação de leitura e/ou de escrita na Educação Básica; ou (2) contemplar práticas de ensino, alicerçadas sobre referencial teórico, voltadas à mediação de leitura e/ou de escrita na Educação Básica.

     Esta temática é organizada pelos pesquisadores: Profa. Dra. Daniela Favero Netto, Prof. Dr. Adauto Locatelli Taufer (CAp/UFRGS) e Profe. Dra. Cristiane Felipe Ribeiro de Araújo Côrtes (CEFET-MG - Unidade Nepumoceno)

 

Temática Especial 3:Aplicação e a Educação para Todos ou Educação para Todos no Aplicação”

 

     Recentemente tem ocorrido avanços nas pesquisas e nos estudos especializados com foco na Educação de Jovens e Adultos. Cabe ressaltar que esta modalidade está alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), com a Educação para Todos (EPT) e faz parte da agenda de discussão da Conferência Internacional de Educação de Adultos (CONFINTEA).

     Ouvir e dar voz aos sujeitos envolvidos nas práticas docentes tornou-se fundamental neste contexto. É necessário que se conheçam as práticas que vêm sendo realizadas nos âmbitos escolares, através de iniciativas de professores, estagiários, monitores ou bolsistas orientados em projetos de pesquisa ou de extensão, bem como relatos dos próprios discentes.

     Em meio a uma infinidade de possibilidades temáticas que envolvem o universo da EJA, este dossiê encaminha os seguintes temas para publicação:

a)               Dificuldades /soluções no fazer pedagógico (problemas de deficiências de estrutura, recursos, material didático, ERE).

b)              Processos de ensino, aprendizagem; formação inicial e continuada de discentes e docentes, metodologias e currículos.  

     Assim, para este dossiê, serão aceitas diferentes abordagens nos textos, desde pesquisas teóricas ou empíricas como revisões sistemáticas de literatura (RSL), e relatos de experiências, artigos ou ensaios de cunho científico desde que sigam as normas da Revista Cadernos do Aplicação, que constam em Diretrizes para Autores. Também está disponível a sessão Cadernos dos Alunos que aceita trabalho dos alunos (neste volume voltada a trabalhos de alunos da EJA do Ensino Fundamental e do Médio do Colégio de Aplicação).

     Esta temática é organizada pelas professoras-pesquisadoras Drª Juçara Benvenuti (CAp/UFRGS); Drª Fernanda Paulo (UNOESC); Drª Sita Mara Lopes Sant’Anna (UERGS).

 

     O prazo para submissão de artigos vai até 15 de novembro de 2021. Nas Seções Temáticas Especiais 1,2 e 3, os trabalhos podem ser apresentados em forma Artigos, Ensaios, Relatos de Experiência, Revisões de Literatura e Resenhas. Confira as normas de publicação na aba “Diretrizes para Autores”, em “Sobre a Revista”. Além das Seções Temáticas, outros trabalhos podem ser encaminhados de acordo com as políticas das diferentes seções que compõem a Revista, sempre relacionados à Educação Básica. São elas: Artigos, Ensaios, Relatos de Experiência, Revisões de Literatura, Resenhas e Cadernos dos Alunos 

     Além de trabalhos referentes ao assunto das temáticas especiais, as outras seções estão abertas para quaisquer assuntos relacionados à pesquisa e aos relatos de experiências em Educação Básica. A seção Cadernos dos Alunos recebe textos escritos por alunos da Educação Básica, como ensaios, reflexões e seus trabalhos de pesquisa em iniciação científica.

     Para apresentar o texto, é necessário se cadastrar no sistema Open Journal. Os autores deverão submeter seus escritos obedecendo às instruções para publicação no periódico Cadernos do Aplicação, na página da revista (http://seer.ufrgs.br/cadernosdoaplicacao), em SubmissõesDiretrizes para Autores.

     Contamos com sua colaboração. Agradecemos seu interesse em publicar no nosso periódico.

 

Comissão Editorial

Revista Cadernos do Aplicação

cadernosdocap@ufrgs.br