NÍVEL DE INTENSIDADE TECNOLÓGICA E LEI DE THIRLWALL MULTISSETORIAL NO BRASIL (1998-2014)

Felipe Orsolin Teixeira, Fabrício José Missio

Resumo


O objetivo do artigo é estimar a Lei de Thirwall Multissetorial para o Brasil
(1998-2014), considerando-se as heterogeneidades regionais em setores produtivos
para cada nível de intensidade tecnológica. Para tanto, utiliza-se o modelo economé-
trico de dados em painel, com a metodologia system GMM, para a estimação das elasticidades-renda a partir das exportações e importações estaduais. Os principais resultados validam a hipótese de que o crescimento brasileiro sofreu com a restrição externa
advinda da condição de equilíbrio intertemporal do balanço de pagamentos e que as
categorias de produtos classificadas em alta e média-alta intensidade tecnológica apresentaram maior elasticidade-renda da demanda por exportações.

Palavras-chave


Restrição externa; composição setorial e crescimento; economia brasileira

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.86496

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456