Trade-Off Inflação-Desemprego e Bem-Estar Subjetivo com Amostragem Complexa.

Andressa Suelen Eugenio, Elder Tiago da Costa Souza, Marcel de Toledo Vieira

Resumo


Este trabalho analisa o nível de bem-estar dos brasileiros por meio de informações contidas na
pesquisa de opinião pública Latinobarómetro. Com uma amostra de 11.767 brasileiros, estima-se modelos Logit ordenado considerando o plano amostral e uma possível heterogeneidade regional.
Os resultados vão ao encontro da literatura nacional e internacional, em que a taxa de desemprego e taxa de inflação são relevantes na determinação do bem-estar sendo que a taxa de desempregado é relativamente mais importante para os brasileiros. Já a consideração do plano amostral mostrou-se relevante ao evitar valores superestimados e efeitos sobre os trade-off inflação-desemprego, e uma inexistente diferença relativa à região nordeste.


Palavras-chave


Bem-Estar Subjetivo; Felicidade; Logit Ordenado; Amostragem Complexa.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.81282

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456