IMPACTO DO CRESCIMENTO, DA CONCENTRAÇÃO DA RENDA E DAS TRANSFERÊNCIAS GOVERNAMENTAIS SOBRE A POBREZA NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS

Cristiano Aguiar de Oliveira, Francisco Soares de Lima

Resumo


Este artigo estima as elasticidades-renda (advinda do trabalho e das transferências governamentais) e a elasticidade-concentração da renda em relação à pobreza nos municípios brasileiros nos anos de 1991 e de 2000. As elasticidades são calculadas a partir dos coeficientes obtidos por regressão quantílica. Observou-se que as maiores elasticidades são da concentração, depois a elasticidade da renda do trabalho e, finalmente, a elasticidade-renda de transferências governamentais, que apresenta valores muito baixos. As elasticidades renda e concentração diminuíram entre os anos de 1991 e 2000. Principalmente, nos quantis com maior incidência de pobres. Por outro lado, a elasticidades-renda das transferências governamentais aumentaram nos municípios com mais pobres, o que implica este tipo de política tornou-se relativamente mais eficiente na redução da pobreza. O artigo conclui que políticas de combate à pobreza devem ser implementadas considerando as diferentes características apresentadas pelas distribuições de renda nos municípios brasileiros

Palavras-chave


Pobreza; Crescimento econômico; Regressão Quantílica

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.7454



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456