PROGRAMAS DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA E MIGRAÇÃO INTERNA: EVIDÊNCIAS DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA

Luiz Felipe Campos Fontes, Paulo de Andrade Jacinto, Marco Tulio França

Resumo


O presente trabalho busca estimar os efeitos do Programa Bolsa Família (PBF) sobre a migração inter-regional brasileira. A metodologia aplicada é o Propensity Score Matching (PSM) a partir dos microdados do Censo Demográfico de 2010, em que foi possível analisar indivíduos migrantes, migrantes retornados e não retornados. As estimações apontam que o PBF estimula a remigração dos beneficiários aos seus estados de origem, além de manter aqueles que já estão fixos em uma localidade, mesmo que essa não seja a sua de nascimento. Os resultados não se mostraram sensíveis à possível presença de variáveis omitidas e as demais especificações utilizadas nas estimações. Ao explorar a heterogeneidade regional, mostramos que os impactos sobre remigração e retenção são maiores para o Nordeste, região concentradora de remigrados e beneficiários do PBF. Ainda, por meio da Função Dose Resposta (FDR), mostra-se que os resultados são positivamente correlacionados com os valores monetários pagos pelo programa.


Palavras-chave


Programa Bolsa Família; Migração interna; Propensity score matching; Função dose-resposta

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.70805



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456