DESIGUALDADES SALARIAIS DE GÊNERO NO PRIMEIRO EMPREGO, REEMPREGO E REMANESCENTES NOS SETORES ECONÔMICOS: EVIDÊNCIAS PARA O SUL DO BRASIL

Magno Rogerio Gomes, Solange de Cassia Inforzato de Souza

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar as evidências das desigualdades salariais de gênero segundo os setores econômicos e as classes de emprego na região sul do Brasil. A partir dos dados da Relação Anual de Informações Sociais de 2013, do Ministério do Trabalho e Emprego, aplicou-se a decomposição salarial de Oaxaca-Blinder. Os resultados encontrados na região comprovam a prática discriminatória de salários contra as mulheres, mesmo no setor de serviços, em que a absorção ocupacional das mulheres é maior. Na agricultura e na indústria, as mulheres são discriminadas duplamente, tanto na inserção ocupacional quanto nos salários, agravando-se no setor industrial. Os dados favoráveis às mulheres estão no setor de comércio e na contratação do primeiro emprego, contrariamente às mulheres inseridas de forma remanescente no mercado de trabalho na região sul do país, cujas evidências são pouco exploradas na literatura brasileira.

Palavras-chave


Diferenças salariais de gênero; Classes de emprego; Setores econômicos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.69097



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456