INDÚSTRIA E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO NAS REGIÕES BRASILEIRAS: REVISITANDO HIPÓTESES DA DESINDUSTRIALIZAÇÃO “NATURAL” COM DADOS MUNICIPAIS (1999 A 2011)

Carlos César Santejo Saiani, Michele Polline Veríssimo

Resumo


Este artigo investiga a hipótese de desindustrialização “natural” no Brasil, com o objetivo de avaliar a existência e as implicações da relação no formato de um “U-invertido” entre as participações industriais no emprego e no produto e a renda per capita dos municípios brasileiros, segmentados em regiões geográficas. Para isso, são realizadas estimações econométricas em painel por efeitos fixos e pelo método Tobit (robustez). As evidências encontradas não refutam quatro hipóteses levantadas pela literatura: ocorrência do “U-invertido” na relação entre a industrialização (medida pelo emprego e pelo produto) e a renda per capita municipal; redução da participação industrial no emprego em nível de renda inferior ao ponto de retração da participação industrial no produto; queda da participação da indústria no produto nas regiões menos desenvolvidas em níveis de renda inferiores (precoces) ao do Sudeste; e aumento da importância relativa do setor de serviços em detrimento à da indústria. 

Palavras-chave


Desindustrialização “natural”; Desenvolvimento; Dados em painel

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.68292



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456