O EFEITO DA ESTRUTURA FAMILIAR NA EDUCAÇÃO DOS FILHOS

Andressa Mielke Vasconcelos, Felipe Garcia Ribeiro, Rodrigo Nobre Fernandez

Resumo


O presente trabalho tem por objetivo avaliar a possibilidade de a estrutura familiar influenciar na educação das crianças, especificamente quanto ao atraso escolar. Para tanto, é utilizado como estratégia empírica o método de variáveis instrumentais. Explora-se como variação exógena, para a estrutura familiar, o percentual de pessoas religiosas nos municípios brasileiros com a hipótese de que existem diferentes pressões sociais sobre as estruturas familiares em função do alcance religioso dos municípios. Com base nos dados do Censo Demográfico de 2010, as evidências empíricas apontam que crianças residentes em domicílios com pai (ou padrasto) e mãe (ou madrasta) apresentam menor probabilidade de estarem defasadas na escola. Desses resultados, pode-se concluir que o efeito é mais forte entre crianças de 6 a 10 anos de idade do que entre aquelas de 11 a 14 anos.


Palavras-chave


Economia da Família; Educação; Estrutura familiar

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.60036



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456