O PAPEL DA MOEDA NAS TEORIAS DO DESENVOLVIMENTO DESIGUAL: UMA ABORDAGEM PÓS-KEYNESIANA

Ana Tereza Lanna Figueiredo

Resumo


A teoria do desenvolvimento desigual ocupa-se de investigar por que algumas regiões e/ou países crescem mais que outros. Na tentativa de resolver essa problemática, os estudiosos do assunto não consideraram explicitamente a moeda como fator importante. Entretanto, segundo a abordagem pós-keynesiana, a moeda não é neutra, exercendo papel central na determinação da dinâmica de acumulação da economia. Este artigo visa identificar se a teoria do desenvolvimento desigual incorpora a idéia da não-neutralidade da moeda no processo de desenvolvimento de um país ou região. A partir da análise empreendida, pode-se concluir que, apesar de os estudos de Rosenstein-Rodan (1943), Nurske (1955), Hirschman (1961) e Myrdal (1960) não explicitarem o papel da moeda nesse processo, a maior parte deles o fazem implicitamente, ao introduzirem a incerteza como fator fundamental na tomada de decisão dos agentes econômicos.

Palavras-chave


Desenvolvimento desigual. Moeda. Incerteza.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.5849



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456