A POLÍTICA ECONÔMICA NOS ANOS 1930: EVIDÊNCIAS DE UMA HETERODOXIA CONSCIENTE

Marcio Alvarenga Júnior, Fernando Augusto Mansor de Mattos

Resumo


O presente trabalho tem por finalidade discutir alguns aspectos da política anticíclica para a superação da crise de 1929, incluindo as escolhas técnicas em resposta à depressão econômica, o caráter político ideológico das medidas utilizadas e, por fim, a própria intencionalidade na condução dessas políticas como transformadoras da ordem econômica, revelando como tais políticas passaram a dialogar com novas vias de desenvolvimento na época. A partir do uso e análise de dados oficiais disponibilizados pelo Ipeadata e pelo Anuário Estatístico do Brasil de 1939/40 publicado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), os autores calculam o multiplicador monetário da época, cujos valores parecem reforçar a hipótese sustentada por este artigo de que a condução da política econômica foi feita de forma heterodoxa e intencional, tendo o governo e, principalmente, Vargas, consciência do papel dessas medidas tanto para superação da crise, quanto para a consolidação dos novos pactos políticos que se estabeleceram no bojo do poder a partir da Revolução de 1930.

Palavras-chave


Ortodoxia e heterodoxia; Indústria brasileira nos anos 30; Revolução de 1930 no Brasil; Intencionalidade da política econômica; Política Creditícia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.41991



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456