AS RELAÇÕES INTERSETORIAIS DO SETOR DE PRODUÇÃO DE ENERGIA NA ECONOMIA GAÚCHA NO PERÍODO DE 1998 E 2003: UMA ANÁLISE INSUMO-PRODUTO

Marco Antonio Montoya, Cássia Aparecida Pasqual, Nadia Mar Bogoni

Resumo


O artigo avalia as relações intersetoriais do setor de produção de energia na economia do estado do Rio Grande do Sul. Para isso, foi construído o setor de produção de energia no modelo insumo-produto do estado para os anos de 1998 e 2003. Verificou-se que o setor utiliza majoritariamente insumos importados, apresenta um nível elevado de autoabastecimento e fornece pouco menos de 80% de sua produção para as indústrias do estado. Os encadeamentos setoriais e as relações entre a produção e demanda final apontam o setor de produção de energia como um setor-chave com fortes ligações para frente e mostram que sua produção apresenta elevada dependência em relação ao consumo das famílias e às exportações interestaduais. Portanto, conclui-se que o setor é um fornecedor importante de insumos básicos, cuja atividade produtiva estimula de forma abrangente e uniforme o crescimento dos diversos setores de produção e de consumo da economia gaúcha.


Palavras-chave


PProdução de energia; Insumo-produto; Encadeamentos setoriais

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.31649



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456