CHINA: ANALISE DA INSERÇÃO COMPETITIVA DE UM MODELO SOCIALISTA ASSOCIADO A MECANISMOS DE MERCADO

Maria Fernanda F. G. Padilha, João Policarpo Rodrigues Lima

Resumo


Este trabalho pretende analisar as políticas de inserção competitiva em meio às reformas implantadas pela China no modelo socialista de mercado. Tais políticas são guiadas pela globalização, que traz consigo o aumento da concorrência e a necessidade de readequação dos modelos de produção. Nesse contexto, sustenta-se aqui a hipótese de que Estados desenvolvimentistas promovem inserções hcompetitivas mais bem-sucedidas, apoiadas num desenvolvimento sustentável. Um Estado desenvolvimentista, segundo Evans, caracteriza-se pela autonomia relativa em relação ao interesses do capital internacional, enquanto busca o crescimento de atividades privadas ao lado de políticas de inclusão social, junto à geração de maior competitividade dos segmentos produtivos. Os resultados apontam o modelo chinês como uma aproximação do modelo desenvolvimentista que busca inserção competitiva e crescimento sustentado.

Palavras-chave


Inserção competitiva. Socialismo de Mercado. China e atuação governamental.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10876



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456