EM BUSCA DA NOÇÃO EVOLUCIONÁRIA (NEO-SCHUMPETERIANA) DO AUTO-INTERESSE DOS AGENTES: UMA CONTRIBUIÇÃO A PARTIR DA LITERATURA SOBRE COOPERAÇÃO INTERFIRMAS

Robson Antonio Grassi

Resumo


Este artigo tem por objetivo mostrar que o surgimento de uma visão evolucionária (neo-schumpeteriana) da noção de auto-interesse dos agentes pode ter desdobramentos teóricos interessantes. Supõe-se que tal desenvolvimento significaria novos ângulos de análise e, conseqüentemente, uma maior amplitude de aplicações deste conceito para o entendimento do processo decisório da firma individual, o que não é possível na visão convencional do auto- interesse (centrada na análise do consumidor). Considera-se também que a literatura sobre cooperação interfirmas é um ponto de partida interessante para o desenvolvimento teórico e até mesmo aplicação empírica desta visão alternativa do auto-interesse dos agentes.

Palavras-chave


Auto-interesse. Firma individual. Cooperação interfirmas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10807



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456