O EFEITO BALASSA-SAMUELSON E A PARIDADE DO PODER DE COMPRA NA ECONOMIA BRASILEIRA

Cláudio Roberto Fóffano Vasconcelos

Resumo


Dada a importância da hipótese da paridade de poder de compra (PPC) nos modelos de determinação da taxa de câmbio, no presente artigo objetivou-se verificar empiricamente a crítica a esta teoria em termos do crescimento econômico afetando os preços relativos, ou seja, testar o efeito Balassa-Samuelson para a economia brasileira, no período entre 1980 a 2001. Utilizando uma abordagem de séries temporais, através do teste de fronteira para a análise de relacionamento de longo prazo desenvolvido por Pesaran, Shin e Smith (1999), verificou-se se as variáveis razão dos níveis de preços e razão do nível de renda real per capita cointegram. Os resultados do trabalho evidenciaram que não existe relação de longo prazo entre as variáveis, isto é, não há evidência do efeito Balassa-Samuelson para a economia brasileira no período considerado.

Palavras-chave


Efeito Balassa-Samuelson. Preços relativos. Renda real. Paridade de poder de compra.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10782



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456