O MODELO DE KRUGMAN EXPLICA A CRISE CAMBIAL BRASILEIRA EM JANEIRO DE 1999?

Adriano Campos Menezes, Tito Belchior S. Moreira

Resumo


Krugman (1979) desenvolveu um modelo canônico de crises cambiais e ataques especulativos que deu origem aos chamados "modelos de 1''' geração". Nesse contexto, esse trabalho tem por objetivo a análise do modelo de Krugman (1979) para o Brasil, no período de janeiro de 1995 a dezembro de 1998. Para isso, utilizamos o teste de causalidade de Granger (1969) que testa a precedência temporal entre reservas internacionais e crédito interno. Os resultados revelam o caso de independência, tendo em vista que não ocorreu causalidade unidirecional, tampouco bidirecional ou simultaneidade. Portanto, concluímos pela insustentabilidade da proposição de Krugman (1979).

Palavras-chave


Causalidade de Granger. Ataque especulativo. Crise cambial.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10672



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456