AS NOVAS REGRAS DE SUPERVISÃO BANCÁRIA DO COMITÊ DA BASILÉIA E SEUS EFEITOS SOBRE OS PAÍSES PERIFÉRICOS

Maria Cristina Penido de Freitas, Daniela Magalhães Prates

Resumo


O propósito deste artigo é examinar como as novas regras de supervisão bancária divulgadas pelo Comitê da Basiléia em junho de 1999 devem afetar o acesso dos países periféricos ao mercado internacional de crédito bancário. Nesse sentido, efetua-se um histórico dos esforços efetuados no âmbito do Comitê da Basiléia com vistas a harmonizar e padronizar as regras de supervisão bancária que sejam aplicadas mundialmente por países membros ou não, e analisa-se o novo acordo proposto. Apresentam-se sucintamente as características dos fluxos de crédito bancário destinados aos países periférico nos anos 90, sob a forma de empréstimos ou de securities adquiridas, destacando o comportamento dos bancos internacionais no ciclo de endividamento recente do sudeste asiático. E, finalmente, discutem-se os possíveis efeitos das novas regras de adequação de capital sobre os fluxos de crédito bancário direcionados para esses países.

Palavras-chave


Comitê da Basiléia. Supervisão bancária. Crédito bancário.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10667



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456