DISTRIBUIÇÃO DA RENDA DO TRABALHO NA INDÚSTRIA BRASILEIRA: ASPECTOS NACIONAL E REGIONAL

Antonio Lisboa Teles da Rosa

Resumo


O presente estudo analisa a distribuição da renda do trabalho no Brasil, tendo em vista identificar alguns de seus fatores explicativos. É uma análise do tipo cross section para o ano de 1985, utilizando como unidade de observação a indústria nacional, desagregada a três dígitos. Seus resultados são bastante elucidativos e favoráveis à corrente que procura explicar a concentração da renda do trabalho através da segmentação do mercado de trabalho, do diferencial de poder de barganha de cada estrato da classe trabalhadora e das diferenças técnico-estruturais. Na comparação regional, salienta-se que o Nordeste apresenta menores níveis de concentração da renda do trabalho, mas também seus salários médios são menores do que a média brasileira. Sendo assim, a menor concentração da renda não representa uma vantagem que os trabalhadores nordestinos têm sobre os das regiões mais industrializadas. Adicionalmente, as estimativas das funções demanda por mão-de-obra indicam que no Nordeste existe um campo bem mais amplo para o crescimento da concentração da renda do trabalho. Isto tem como causa o menor nível quantitativo e qualitativo dos empregos oferecidos no Nordeste e o estágio em que se encontra a sua indústria, se comparada à nacional.

Palavras-chave


Distribuição de renda. Estrutura da indústria nacional. Função demanda por mão-de-obra.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10528



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456