OS CICLOS DA ECONOMIA BRASILEIRA NO PÓS-GUERRA

Vera Beatriz da Silva Oliveira

Resumo


Este artigo tem por objetivo a identificação dos ciclos da economia brasileira em suas diversas fases no período 1945/1985, tomando-se por base a análise de indicadores econômicos e de aspectos da realidade econômica que possam ter construído para a ocorrência dos movimentos cíclicos; entendidos estes como desvios de uma tendência de crescimento do sistema econômico no longo prazo. Tomou-se como tendência a taxa histórica de crescimento do PIB. Concluiu-se que, no período analisado, o produto nacional apresentou dois movimentos ascendentes (51/61 e 64/74), ambos seguidos por movimentos descendentes (62/63 e 75/83), caracterizando as flutuações cíclicas. A análise evidenciou a importância do Estado, assim como a relação dos ciclos internos com as oscilações conjunturais internacionais, o que demonstra que os ciclos, em uma economia periférica como a brasileira, perdem, em parte, seu caráter endógeno.

Palavras-chave


Ciclos. Economia brasileira. Pós-guerra.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10327



 
.........................................................................................................................................................................................................................

Indexadores


 PROPESQ  PROPESQ PROPESQ   PROPESQ      PERIÓDICOS UFRGS


 
.........................................................................................................................................................................................................................

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Faculdade de Ciências Econômicas
Revista Análise Econômica
ISSN 0102-9924 / e-ISSN 2176-5456