HARMONIA VOCÁLICA NO DIALETO RECIFENSE

Ana Vogeley, Dermeval da Hora

Resumo


O dialeto Nordeste brasileiro licencia o uso de vogais médias baixas em posição pretônica, ao contrário do sul e sudeste. Isto pode ter implicações para os efeitos, em termos de processos fonológicos. Foram analisadas amostras de fala de 18 indivíduos, 12 crianças, com idades entre 10 meses e 4 anos e 6 adultos, de ambos os sexos. As vogais médias pretônicas, no nordeste, são produzidas principalmente como vogal média baixa ou alta, tal como / i / e / u /, ambas resultantes de um processo de redução, ou ainda de harmonia, o que significa dizer que os participantes optaram pelas seguintes variações: média alta → média baixa, média alta → alta, mas raramente produziram como média-alta, que foi empregada apenas em contextos super favorecedores, ocorrendo apenas em casos de média-alta vogais em sílaba seguinte. O uso dessas três variantes (alta, média-baixa e média-alta) sugere uma forte tendência para a harmonia vocálica neste dialeto.

Texto completo:

PDF


 

 

INDEXADORES

  

     

   

 

Flag Counter