Currículo, desejo e experiência

Marlucy Alves Paraíso

Resumo


Mesmo sendo um espaço disciplinar e classificador, por excelência, muitas coisas podem acontecer em um currículo, porque se trata de um artefato com muitas possibilidades de diálogos com a vida. Este artigo explora o conceito de desejo deleuze-guattariano para pensar o currículo-desejo. Opera com exemplos de vivências de práticas de reagrupamentos da escola e com cenas de um filme para explorar possibilidades e dificuldades do desejar no currículo. O argumento desenvolvido é o de que não há um método para fazer desejar em um currículo, mas é possível construir nos currículos encontros convenientes para fazer crescer a potência da vida. Para isso é necessário saber da potência e da dificuldade do desejo no currículo e divulgar nesse território uma multiplicidade de textos que talvez alguém consiga estabelecer um encontro e, então, fazer agenciamentos, expandir território, desejar e produzir experiência.


Palavras-chave


currículo – desejo – experiência

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

 

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo