Sociedade da Aprendizagem, Cosmopolitismo, Saúde Pública, Prevenção à Criminalidade

Thomas S. Popkewitz, Ulf Olsson, Kenneth Petersson

Resumo


A “sociedade da aprendizagem” é um conceito que expressa princípios de uma Humanidade universal e uma promessa de progresso que parece transcender a ideia de Nação. Este artigo indica como essa sociedade é governada em nome de um sujeito cosmopolita ideal que, a despeito de suas pretensões universalistas, incorpora modos particulares de inclusão e exclusão. Isso se deve à inscrição de distinções e diferenciações entre as características daqueles que incorporam uma razão cosmopolita e aqueles que não incorporam os princípios de civilidade e normalidade desse cosmopolitismo. Ao mapear a circulação da noção de “sociedade da aprendizagem” no âmbito do sistema de saúde e da justiça criminal suecas e nas reformas escolares suecas e americanas, examina-se o modo de vida do cidadão dessa sociedade: o aprendente, representante de um “cosmopolitismo inacabado”.

Palavras-chave


Sociedade da aprendizagem. Governamentalidade. Inclusão/exclusão social. Saúde pública. Cosmopolitismo inacabado

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

 

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo