Modernidade líquida, capitalismo cognitivo e educação contemporânea

Karla Saraiva, Alfredo Veiga-Neto

Resumo


O objetivo deste artigo é mostrar algumas transformações recentes do neoliberalismo e da racionalidade governamental, para pensar possíveis articulações de tais mudanças com o campo da Educação. A partir dos conceitos de Modernidade sólida e Modernidade líquida, são apresentados alguns deslocamentos da racionalidade governamental liberal em direção à constituição de uma governamentalidade neoliberal. Incorporam-se contribuições de autores que podem acrescentar novas ferramentas para o campo dos Estudos Foucaultianos, a fim de descrever e problematizar as mudanças de ênfases em algumas das atuais práticas sociais. Na moldura desse quadro teórico, são feitos três comentários que sinalizam a potencialidade de tais ferramentas para a pesquisa educacional.


Palavras-chave


Governamentalidade. Modernidade líquida. Capitalismo cognitivo. Neoliberalismo. Estudos foucaultianos.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais

Educação & Realidade - ISSN 0100-3143 (impresso) e 2175-6236 (online)

 

Licença Creative Commons
Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional

 

Apoio e Indexação:

 

LATINDEX

 

Crossref Similarity Check logo